Aretha Franklin Faz Mais Uma Conquista na História da Música


Rainha do Soul é a primeira mulher a estar presente 100 vezes na lista semanal de sucessos Hot R&B/Hip-Hop Songs da revista Billboard. Desta vez com a música “Rolling in the Deep” da cantora britânica Adele.

Aretha Franklin, de 72 anos e eterna Rainha da Música Soul, tornou-se a quarta artista e a primeira mulher, a ter 100 sucessos presentes na lista Hot R&B/Hip-Hop Songs da revista Billboard—lista que existe desde 1958. A façanha foi alcançada ontem, dia 8 de outubro, quando a versão de Aretha para a música “Rolling in the Deep” da britânica Adele, estreou em 47­º lugar.




Com essa grande conquista Aretha fica atrás somente do rapper Lil Wayne, que já teve 135 sucessos, depois vem Jay Z, com 127, e finalmente, atrás de James Brown, com 111 sucessos naquela lista. A rainha do soul estreou na mesma lista pela primeira vez há 54 anos atrás com a música “Today I Sing the Blues” em 1960.

Mas esta não é a primeira vez que Aretha Franklin se aventura na regravação de uma música de sucesso. Durante sua longa carreira, muitos de seus grandes sucessos foram regravações. Um bom exemplo seria a canção “R.E.S.P.E.C.T.” gravada originalmente por Otis Redding (escute aqui).

Aretha sempre colocou um toque pessoal (gospel) tão forte que as versões que ela fez acabaram se tornando algo excepcional, se distanciando do original simplesmente pela sua interpretação única e por arranjos engenhosos—como a versão abaixo de “I say a little prayer” que Burt Bacharach e Hal David fizeram, como muitas outras, especialmente para Dionne Warwick.


Quem conhece a carreira da cantora já se acostumou a vê-la fazendo história. Em 1968 ela cantou no funeral de Martin Luther King Jr., em 1993 na posse do presidente Bill Clinton, e também na posse de Barack Obama como presidente dos EUA em 2009. Aretha também cantou no funeral da heroína dos direitos civis dos negros, Rosa Parks (a mulher que se recusou a sentar no banco traseiro do ônibus), em 2005. A versão de Aretha para o clássico gospel “Amazing Grace”, que ela interpretou em 1972 no funeral da lendária cantora de gospel Mahalia Jackson, que gravou o clássico pela primeira vez, continua sendo a gravação gospel mais vendida até hoje.

A versão de Aretha para “Rolling in the Deep” faz parte de seu novo disco, chamado “Aretha Franklin Sings The Great Diva Classics” (Aretha Franklin Canta os Clássicos das Grandes Divas), que será lançado em 21 de outubro. O disco, além do clássico da diva Adele, contém versões de sucessos de Whitney Houston, Alicia Keys, Gloria Gaynor, entre outras.

Claramente a voz de Aretha não é a mesma de antes. Coisas do tempo. E coisas de saúde, já que Aretha passou por uns maus momentos. Mas muita gente vem estraçalhando com sua versão de “Rolling in the Deep”, e até mesmo insultando a artista e o seu novo disco. O fato é que não é preciso ser crítico de música, e/ou juiz de programa de calouros para saber que este disco não poderá jamais ser considerado como o melhor trabalho de Aretha.

No entanto, o disco é, sem dúvida, um presente aos seus velhos fãs, além de ser uma mensagem carinhosa a outras grandes cantoras que ela parece muito admirar. Na verdade com uma carreira como a dela, ela não precisaria fazer mais nada. Mas com a dignidade e honestidade de uma verdadeira dama da música, que nasceu para cantar, assim como muitas outras antes dela, ela não conseguiria parar, e deixar de fazer história.

Sem esquecer que em 2010, a revista Rolling Stone nomeou Aretha Franklin como a Vocalista Número 1 de Todos os Tempos.

c&p

Fonte: Billboard Magazine; Music.Mic

Nenhum comentário:

Postar um comentário

('Trollagens' e comentários Desrespeitosos e Ofensivos não serão publicados):