Mescla de Madonna Com Led Zeppelin Cria a Sensual ‘Justify a Whole Lotta Love’

Composição de imagens de Robert Plant e Madonna. (Imagens: Reprodução/Internet).

Talvez seja possível dizer que quem gosta de Led Zeppelin não gosta de Madonna, e quem gosta de Madonna não gosta de Led Zeppelin. Mas seria audacioso taxar tal afirmação como regra absoluta. É claro que existem pessoas que curtem os dois. Para aqueles que não gostam de nenhum deles, o Wax Audio criou a possibilidade de, pelo menos, apreciá-los juntos.

Independentemente de quem você goste, ou não goste, não há como negar o surpreendente trabalho do Wax Audio que une “Justify My Love” da eterna rainha do Pop, com “Whole Lotta Love” do clássico grupo de rock considerado o progenitor do Heavy Metal. De tal união nasceu então, “Justify a Whole Lotta Love”.

 

Tom, o cara por trás do Wax Audio, é um produtor de vídeo australiano que em suas horas vagas realiza harmoniosos casamentos vídeo-musicais. Ele é capaz de descobrir possibilidades de unir melodias, letras, e vídeos onde ninguém poderia imaginar encontrá-las, fazendo mixagens que unem músicas e imagens de diferentes artistas de diferentes estilos em uma só obra.

O vídeo da música “Justify My Love”, de 1990, é um daqueles vídeos que ajudaram a montar o curriculum de Madonna como uma das melhores especialistas em polêmicas e controvérsias em torno do tópico “sexo”. O vídeo foi produzido em um preto&branco meio granulado, e contém (claro) cenas eróticas de quase-nudez, e mostra Madonna se satisfazendo (claro) em um ménage à trois.

Certamente a produção foi considerada muito explícita. A MTV baniu o vídeo por um tempo, depois voltou atrás e passou a exibi-lo bem tarde da noite nos EUA. Na verdade, o escândalo ofuscou o quão boa e adiante-do-seu-tempo foi aquela produção—e ainda o é, devemos observar.

Madonna co-escreveu a letra de “Justify My Love” com Lenny Kravitz que também assinou a produção. Na gravação, a letra é narrada—em sua maior parte—quase em sussurros pela cantora. “Justify My Love” usou a batida da música “Security Of The First World” do grupo Public Enemy. O Public Enemy não processou a cantora ou Lenny Kravitz, já que o grupo frequentemente usava samples em suas produções—e também desfrutou da publicidade gerada por Madonna.

No entanto, Ingrid Chavez, uma cantora que havia trabalhado com Prince, entrou com um processo alegando que ela havia escrito a letra com Lenny Kravitz. O processo foi resolvido com um acordo que incluiu Chavez como co-compositora junto com Madonna e Lenny nos créditos da canção.

“Whole Lotta Love” do Led Zeppelin foi gravada em 1969 com Robert Plant no vocal. A canção abriu o segundo disco do grupo gravado em estúdio, o “Led Zeppelin II”. A letra de “Whole Lotta Love” usa partes da letra de “You Need Love” dos ícones do Blues Muddy Waters e Willie Dixon gravada em 1962, e que é dita ser uma das músicas favoritas de Robert Plant. Nos anos de 1980 Willie Dixon processou o Led Zeppelin por direitos autorais, e ganhou.

A música de Muddy Waters e Willie Dixon, por sua vez já havia sido modificada e regravada em 1966 pelo grupo britânico Small Faces com o nome “You Need Loving” no disco de estreia da banda. O Small Faces foi um dos grupos que inspiraram a formação do Led Zeppelin, algo que condiz com a comparação dos fraseados de Robert Plant em “Whole Lotta Love” como sendo particularmente semelhantes aos de Steve Marriott em “You Need Loving” do Small Faces.

Tanto Madonna quanto o Led Zeppelin já haviam utilizado material de outras obras musicais na composição e produção de suas respectivas canções. Então, o trabalho de Tom do Wax Audio em “Justify a Whole Lotta Love”, seria apenas mais uma sopa musical feita com ingredientes previamente reciclados, criando um resultado surpreendente, fascinante e, neste caso, altamente sensual.

Letras das músicas:
“Whole Lotta Love”, Led Zeppelin;
“You Need Love”, Muddy Waters & Willie Dixon;
“You Need Loving”, Small Faces

c&p

Fonte: Slate; Wikipédia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

('Trollagens' e comentários Desrespeitosos e Ofensivos não serão publicados):